segunda-feira, 30 de novembro de 2009

CAMINHA E CHEGARÁS


Não dês guarida aos maus pensamentos.
Reage contra todo e qualquer estado de abatimento que persista em ti.
A idéia acalentada tende a se expressar em ação.
A influência espiritual negativa nasce das horas ociosas.
Não te permitas descansar além do devido.
Ocupa as tuas mãos com o bem, e a tentação se afastará.
Na medida de tuas possibilidades, auxilia a quem sofre.
Não te concentres excessivamente nos teus próprios problemas nem dramatizes a tua dor.
A prova é a tua oportunidade de redenção.
Caminha e chegarás.

Fonte: livro VIGIAI E ORAI, pelo Espírito Irmão José, pelo médium Carlos A. Baccelli

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

MEDICINA DA ALMA (Figura 16)


Mãos invisíveis orientam o ser
humano no estudo cujo objetivo é o
crescimento do ser. Pela intuição, a
pessoa é levada ao encontro das
respostas que procura.

"O cultivo dos bons pensamentos, de posturas equilibradas
e otimistas, regados pela leitura edificante,
evita que o serhumano se entregue às sombras das neuroses e psicoses.
Estas, em sua maioria, são processos de influenciação de
idéias, seja entre encarnados ou desencarnados".

Do livro Medicina da Alma, p. 205.
Robson Pinheiro, pelo Espírito Joseph Gleber.
Ilustração: Figura 16 do Caderno Ilustrado de Bioenergética Medicina da Alma.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PARALISIA E AUTOESTIMA


“E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro.”
Marcos, 2:3

Quanto mais as experiências o castigam com sofrimentos e tribulações,

mais desamor você cultiva para consigo mesmo.
Você se arrepende, se desanima, se desespera, julgando-se incapaz.
Pare um pouco e medite.

A escassez de estima o leva a novas quedas, aumenta sua tristeza e nada resolve.
Aquele paralítico da passagem evangélica, depois de esmorecer quase por completo junto ao leito da miséria afetiva no desprezo a si mesmo, teve, então, a humildade de rogar intercessão àqueles quatro auxiliares que o levaram a Jesus.
Assuma esse compromisso e vença a paralisia do desleixo,
da descrença e da raiva de si mesmo.

Perdoe, rogue amparo e supere o doloroso leito de suas provas cerceadoras.
O triunfo perante suas mazelas será fonte de independência,
caminho de enriquecimento pessoal e acesso à liberdade.
Antes, porém, aprende a pedir socorro de suas dores.

Fonte: livro RECEITAS PARA A ALMA, pelo Espírito Ermance Dufaux,
pelo médium Wanderley Oliveira.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

QUESTÃO 1019


O reino do bem poderá um dia realizar-se na Terra?

O bem reinará na Terra quando, entre os Espíritos que vêm habitá-la, os bons predominarem sobre os maus; então eles farão reinar na Terra o amor e a justiça, que são a fonte do bem e da felicidade.
Pelo progresso moral e praticando as leis de Deus é que o homem atrairá para a Terra os bons Espíritos e afastará os maus; mas os maus só a deixarão quando o homem tiver expulsado de si o orgulho e o egoísmo.
A transformação da humanidade foi anunciada e é chegado o tempo em que todos os homens amantes do progresso se apresentam e se apressam, porque essa transformação se fará pela encarnação dos Espíritos melhores, que formarão sobre a Terra uma nova ordem.
Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam a felicidade.
Eles irão para mundos novos, menos avançados, desempenhar missões punitivas para seu próprio adiantamento e de seus irmãos ainda mais atrasados.

Nessa exclusão de Espíritos da Terra transformada
não percebeis a sublime figura do paraíso perdido?
E a chegada à Terra do homem em semelhantes condições, trazendo em si o gérmen de suas paixões e os traços de sua inferioridade primitiva,
a figura não menos sublime do pecado original?
O pecado original, sob esse ponto de vista, se refere à natureza ainda imperfeita do homem, que é, assim, responsável por si mesmo e por suas próprias faltas e não pelas faltas de seus pais.
Todos vós, homens de fé e boa vontade, trabalhai com zelo e coragem na grande obra da regeneração, porque recolhereis cem vezes mais o grão que tiverdes semeado.
Infelizes aqueles que fecham os olhos à luz. Preparam para si longos séculos de trevas e decepções; infelizes os que colocam todas as suas alegrias nos bens deste mundo, porque sofrerão mais privações do que os prazeres de que desfrutaram; infelizes, principalmente, os egoístas, porque não encontrarão ninguém para ajudá-los a carregar o fardo de suas misérias.

São Luis, O Livro dos Espíritos

domingo, 22 de novembro de 2009

VIGIAI NO SENHOR


Filhos, ninguém sobre a terra nunca se vigiará o bastante, nos arrastamentos a que o mal o conclame a cada instante.
Quando o homem se julga fortalecido o suficiente e dispensado de se manter contra as tentações, é que para ele há perigo de queda.
Quem se reconhece fragilizado e não descuida da vigilância sobre si, dificilmente cai.
Os que consideram suficientes, desprezando os pontos de apoio que lhes garantiu o equilíbrio até onde chegaram, estão na iminência de se precipitarem no abismo de mais amargas desventuras.
O exercício da humildade, com o reconhecimento sincero da própria insignificância, impede que o homem se entregue ao fascínio de si mesmo e se imunize do assédio da obsessão.
Paulo, o apóstolo dos Gentios, escreveu inspiradamente em uma de suas cartas que quando se supunha forte é que verdadeiramente se revela frágil...
O mal possui raízes profundas na lama dos homens, difíceis de serem extirpadas de modo a que não mais se vitalizem.
Qualquer inclinação infeliz carece de ser vigiada, como o cancerologista vigia o tumor nas suas metástases.
Ninguém deve permitir-se oportunidades para que a sua tendência negativa se manifeste, ninguém faça incursões sobre o terreno que no mundo de si mesmo, não conheça palmo a palmo...
O trabalho, sem dúvida, é o mais seguro abrigo para quem esteja com o propósito de refugiar-se, temendo mais a si que aos outros.
Filhos, a vitória definitiva sobre os vossos vícios e costumes degradantes não será alcançada sem que vos disponhais a derramar muitas lágrimas na resistência pacífica e voluntária ao mal em vós mesmos.
A semente não medra em gleba que não lhe seja propícia.
Vigiai os vossos pensamentos, os vossos olhos, os vossos ouvidos, as vossas mãos...
Vigiai no Senhor para que o Senhor vos vigie.

Bezerra de Menezes

sábado, 21 de novembro de 2009

SABEDORIA

“Melhor do que o ouro é adquirir sabedoria, e adquirir
discernimento é melhor do que a prata”
(Salomão – Provérbios, 16:16)

Por Claudio Fajardo

É de todos os tempos a luta do homem pela melhoria de sua vida e pela conquista da felicidade. No princípio, o instinto de sobrevivência o fazia demarcar territórios onde já desde aquela época, sonhava em construir seu ninho doméstico e conquistar em família a tão almejada paz.
Todavia, a morte ou a enfermidade daqueles que lhe eram afins, a falta de recursos para superar as intempéries da natureza, além de outras dificuldades que encontrava para dominar o desconhecido, que sempre o apavorava, eram grandes desafios que necessitavam ser por ele vencidos a fim de poder alcançar o objetivo que o impingia sempre à frente.
O tempo se passava e pouco a pouco, e ele mesmo desobstruía seu caminho em favor de mais conforto e progresso com novas conquistas no campo da ciência.

Hoje, com a evolução da tecnologia, da informação e da ciência, que vão a ritmos acelerados, pode-se dizer que quase não há limites para o homem do terceiro milênio.
Cada dia que passa, porém, apesar do domínio de várias enfermidades, da inexistência da distância entre os elementos que se gostam e do total conforto que reina em favor da comodidade do homem, cresce no mesmo ritmo o aparecimento das angústias, da depressão e da ânsia de harmonia na intimidade das criaturas.
Por que isso se dá?
Tal sentimento não é um paradoxo se analisarmos as enormes
possibilidades da humanidade?
Teria o homem errado o alvo?
Parece que sim,
e a causa está em que busca ele fora o que só poderia encontrar dentro de si.

ENTENDER, CULTIVAR, ALIMENTAR
A ânsia do ouro, da prata, do poder, entre outras, foram as motivações primeiras que levaram o homem a vencer grandes obstáculos, porém, a ser derrotado por si mesmo. Grandes conquistas foram feitas, e isso é muito bom, e até natural; todavia, e o cuidado pela edificação de si mesmo, por onde andou? Domina-se o espaço, a natureza e, em muitos casos, até as enfermidades; porém, é-se escravo das posses, dos desejos e da aparência.
Diz o livro sagrado: “Melhor do que o ouro é adquirir sabedoria”.
Que sabedoria é essa, senão o conhecimento de si mesmo?
Ou ainda, a vivência prática pelo menos daquilo que já se conhece?
Disse o Cristo há dois mil anos: Ame! Contudo, o castelo do egoísmo cresce a cada dia.
O homem grita: “Odeio a guerra, amo a paz”, porém, alimenta a primeira e destrói a segunda, na intimidade do próprio irmão.

Há luta pelo ouro; e a sabedoria, o que é isso? Não se sabe, nem se procura saber.
Complementa o texto de Salomão: “Adquirir discernimento é melhor do que a prata”; no entanto, quanta luta, quanta destruição, quantos aleijados,
simplesmente por que não se aplicou a compreensão.
Paremos um pouco, meditemos, como poderia mudar a vida de cada um de nós se esta palavrinha – discernimento -, fosse aplicada em nosso dia-a-dia.
Estaria extinta a mágoa, e com esta a vingança. Entenderia-se o anseio do próximo, findaria a guerra. Cultivaria-se a fraternidade, alimentaria-se o amor.
Discernimento, gênese da felicidade.

Conquista que nem o ouro, nem a prata aproximaram de nós...
Portanto, escutemos o verbo que soa nos convidando:
“Quem guarda o mandamento guarda a vida, quem despreza os seus caminhos morrerá”. (Salomão – Provérbios, 19:16)

Cláudio Fajardo é escritor com quatro títulos publicados:
Jesus Terapeuta, vols I e II; O Sermão do Monte; e Sermão Profético.
Este texto faz parte de seu próximo lançamento, o livro Seja Feliz.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

ORAÇÃO DA SERENIDADE


A Oração da Serenidade foi escrita pelo teólogo protestante Reinhold Niebuhr que viveu de 1892 até 1971 e trabalhava no Union Theological Seminary, nos Estados Unidos da América.
É utilizada por grupos de ajuda mútua, tais como Alcoólicos Anônimos e Neuróticos Anônimos, representando uma síntese dos esforços que devemos desenvolver para vencermos a nós próprios e aprendermos a exercer nossa vontade.
Em sua parte básica, mais conhecida popularmente a oração diz assim:

Concede-me, Senhor,
a serenidade necessária
para aceitar as coisas que não posso modificar,
coragem para modificar as que eu posso
e sabedoria para distinguir uma das outras.

Nessa oração podemos destacar quatro virtudes ou comportamentos básicos essenciais para a aquisição do equilíbrio e da harmonia com o mundo em que vivemos:
serenidade, aceitação, coragem e sabedoria.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

CARÊNCIAS

"Mediante a organização que nos deu, não traçou a Natureza o limite das nossas necessidades?

"Sem dúvida, mas o homem é insaciável. Por meio da organização que lhe deu, a Natureza lhe traçou o limite das necessidades; porém, os vícios lhe alteraram a constituição e lhe criaram necessidades que não são reais."

O Livro dos Espíritos - Questão 716

Carência é o estado íntimo de insatisfação que surge da privação de alguma necessidade pessoal, cujo principal reflexo é o sentimento de infelicidade.
(...)
Na ótica afetiva, é um processo de desnutrição que pode ter-se iniciado na infância ou até mesmo em outras reencarnações. Advém de desejos recalcados, expectativas não colimadas, frustrações não superadas; uma descompensação emocional pelas experiências traumáticas mal elaboradas, gerando episódios de conflitos e sofrimentos no automatismo da vida mental.
A maior carência humana é de afeto e carinho,
sem os quais ninguém se sente humanizado.
(...)
No estágio atual da Terra, a carência do afeto, quase sem exceções, está subordinada aos ditames da lei de retorno.

Fonte: livro MEREÇA SER FELIZ, pelo Espírito Ermance Dufaux

domingo, 15 de novembro de 2009

UMA RECEITA INFALÍVEL


Especialmente neste capítulo, não desejo ofertar-lhe uma sugestão, mas uma receita.
De todos os capítulos do livro, este é o único que traz uma receita.
Se você fracassou em todas as tentativas de ser feliz, busque a Jesus.

Ninguém amou tanto quanto Ele...
Ninguém foi tão feliz, vivendo momentos de tanta angústia...
Amou aos inimigos...
Perdoou aos traidores...
Em momento algum perdeu a serenidade...
Foi feliz num ambiente inóspito...
Soube, como ninguém, administrar as emoções...

Este homem chama-se Jesus de Nazaré.

Independente de sua religião, digo-lhe que o roteiro que Jesus deixou para a Humanidade é a receita mais eficaz para ser feliz.
Se você já tentou de tudo, experimente a mensagem de amor semeada pelo Cristo.

Jesus é o caminho para a verdadeira felicidade.

Fonte: livro É HORA DE SER FELIZ, de Aguinaldo Paviani

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

SANTO AGOSTINHO

Agostinho nasceu em 13/11/354, em Tagaste, África do Norte (atual Argélia)

Um dos grandes santos da fé católica , Agostinho produziu, segundo ele próprio, inacreditáveis 230 obras. As mais conhecidas são sua autobiografia, as Confissões, em que narra sua vida pecaminosa e a descoberta de Deus, e a Cidade de Deus, sua descrição do reino divino.

Agostinho foi criado como um cristão por sua mãe na África do Norte, mas, na juventude, quando estudava em Cartago, ficou insatisfeito com a aparente simploriedade das escrituras cristãs. Em busca de uma religião digna de um filósofo, tornou-se neófito dos maniqueístas, seita fundada pelo profeta Mani, crucificado na Pérsia em 277.

Embora, segundo suas Confissões, o tempo que passou em Cartago e nas proximidades, estudando e depois ensinando, tenha sido bastante licencioso, aos 18 anos, foi morar com a mãe de seu filho. Não se sabe po que nunca se casaram; talvez ela fosse ex-escrava, caso em que o casamento seria proibido pela lei romana.
Em 384 a família mudou-se para a Itália, onde Agostinho entrou em contato com o neoplatonismo, que, vencendo sua relutância, ajudou a convencê-lo a se reconverter ao cristianismo em 386. Ele retornou à Africa do Norte em 391, agora preparado para uma vida de celibato, e tornou-se presbítero e, mais tarde, bispo de Hipona. Fundou uma comunidade de discípulos em sua cidade natal, Tagaste, na Numídia.
Morreu em Hipona aos 75 anos, quando a cidade estava cercada por vândalos que, em seguida, a saquearam.
Esse espírito foi convidado a participar da equipe do Espírito da Verdade e suas ponderações podem ser encontradas em vários momentos da Obra Kardeciana, entre eles em O Livro dos Espíritos (Prolegômenos, resposta às questões 495, 919 e 1009), O Evangelho segundo o Espiritismo (cap. III, itens 13 e 19; cap. V, item 19; cap. XII, itens 12 e 15; cap. XIV, item 9; cap. XXVII, item 23), O Livro dos Médiuns (cap. XXXI, dissertações de número 1 e XVI - Acerca do Espiritismo / Sobre as Sociedades Espíritas).
Fonte: livro FILOSOFIA, de Stephen Law, ed. Zahar

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

ALIMENTO DA FÉ


Quantos são os que, por excesso de discussão, não se aprofundam no abismo da descrença que cavam para si mesmos?
A compreensão é alimento da fé.
Compreender o companheiro imaturo, o amigo que, embora bem intencionado, estima centralizar o poder, o irmão que ainda não aprendeu a servir sem criar problemas à sua volta...
A Doutrina, que é a mais pura emanação do Evangelho, leva a imediata aplicação em nossos olhos, em nossas mãos, em nossa palavra!
Os que falam e não fazem perdem a credibilidade em si.
A mais discreta concessão ao mal escancara a porta do nosso mundo íntimo para a invasão das trevas.
Precisamos nos esforçar para agirmos conforme falamos.
Quem não vive consoante o que pensa edifica sobre a areia...
O espírita, em seu próprio favor, necessita de coerência pessoal.
Por estranho que pareça, contamos mais com incrédulos que se dizem religiosos do que com os que realmente são cépticos da existência de Deus.

Fonte: livro DOUTRINA VIVA, pelo Espírito Francisco C. Xavier,
psicografado pelo médium Carlos A. Baccelli

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O TRATAMENTO DO AMOR

BEM NO CENTRO DE MEU SER existe uma fonte infinita de amor.
Eu agora permito que esse amor flua para a superfície.
Ele enche meu coração, meu corpo, minha mente, minha consciência, todo meu ser, e irradia de mim em todas as direções, voltando para mim multiplicado.
Quanto mais amor eu uso e dou, mais tenho para dar, porque a fonte é inesgotável.
O exercício do amor me faz SENTIR BEM, o que é uma expressão de minha alegria interior.
Eu me amo.
Portanto, cuido amorosamente de meu corpo.
Carinhosamente eu o alimento com comidas e bebidas saudáveis, carinhosamente eu o arrumo e visto, e meu corpo carinhosamente me responde com vibrante saúde e energia.
Eu me amo.
Portanto dou a mim mesmo um lar confortável, que atende a todas as minhas necessidades e onde moro com prazer.
Encho os cômodos com a vibração do amor e assim, todos que nele entram, eu inclusive, sentem esse amor e são nutridos por ele.
Eu me amo.
Portanto, tenho uma atividade profissional que executo com verdadeiro prazer, onde uso meus talentos e habilidades criativas e entro em contato com pessoas que eu amo e que também me amam, obtendo uma renda mais do que satisfatória.
Eu me amo.
Portanto comporto-me amorosamente e com amor penso nos outros, porque sei que, aquilo que dou, volta para mim multiplicado.
Atraio para meu mundo apenas pessoas amorosas, pois elas são um reflexo de mim.
Eu me amo.
Portanto vivo totalmente no presente, gozando cada minuto e sabendo que meu futuro é alegre, brilhante e seguro, pois sou um filho amado do universo que amorosamente cuida de mim agora e para sempre.
E assim é.
Fonte: livro CURE SEU CORPO, de Louise. L. Hay

sábado, 7 de novembro de 2009

PERDAS


Perdas
“Mas ajuntai tesouros no céu...” - Mateus, 6:20

Mesmo guardando prudência e moderação, serás convocado ao aprendizado do desapego.
Na condição de usufrutuário passageiro das bênçãos que te felicitam, não obterás certidão de posse sobre tais recursos.
Não existem perdas reais no universo, porque nada pertence a ninguém.
Quando a vida te convidar às necessárias renovações, ainda que sofras a dolorosa cirurgia do desprendimento, mantém-te no controle de ti mesmo.
Hoje é o filho que muda, amanhã um vinculo que parte, depois é um bem surrupiado, mais além um emprego que é retirado.
Não são perdas, são mudanças.
Guarda calma e equilíbrio para que entendas o “recado” de Deus a ti endereçado nas alterações que a existência te conclama.
As dores das perdas são preciosos receituários contra as ilusões que carregamos.

Mensagem psicografada pelo médium Wanderley Soares de Oliveira, em 17 de novembro 2007,
na SED – Sociedade Espírita Ermance Dufaux, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

PALESTRAS DE NOVEMBRO


PALESTRAS PÚBLICAS
CASA DO CAMINHO
Rua Ary Fontenelle, 560 - Estamparia - Barra Mansa/RJ
AOS SÁBADOS - às 19h30 - (em frente à APAE)

Temas relacionados com o PROJETO CRESCER

NOVEMBRO / 2009

DIA TEMA EXPOSITOR

07 Ação da Prece. Transmissão do Pensamento - ESE cap 27 CRISTIANE

14 Oração Dominical - ESE cap 28 SOARES

21 O Espiritismo - ESE cap 1 ÂNGELA

28 A Realeza de Jesus - ESE cap 2 VALDÉIA

domingo, 1 de novembro de 2009

ORAÇÃO, SILÊNCIO E TRABALHO


Trio Infalível
No grupo doutrinário que cultiva a sinceridade e o desejo de aprender, quando comparece a presença do conflito improdutivo é hora de soar o alarme da vigilância.
Existem muitos companheiros bem intencionados e dispostos ao trabalho que anseiam pela liberdade irrestrita para exercerem seus papeis, a título de competência e bons resultados. No entanto, nos grupamentos inspirados no Cristo, esse tipo de postura expressa o sutil movimento do personalismo que rejeita o buril educativo da crítica fraterna e da correção necessária.
Muito justo que, nas tarefas coletivas dos grupos transparentes, tenhamos planos e metas, aspirações e projetos, entusiasmo e alegria. Resta-nos aferir se semelhantes conquistas são para o bem comum ou para glórias passageiras de destaque particular.
Nas esferas comunitárias do Espiritismo cristão, em qualquer tempo ou lugar, será sempre mais honesto ouvir a expressão: mérito nosso, ao invés dos desgastados refrões: eu fiz, eu resolvi, eu quero.
Nos instantes de aferição grupal, adota o trio infalível oração, silêncio e trabalho.
Assim, certamente, o trabalho triunfará acima de nossos descuidos.
Ermance Dufaux

Mensagem psicografada pelo médium Wanderley Soares em 16 de outubro de 2003 na SED – Sociedade Espírita Ermance Dufaux, em Belo Horizonte – Minas Gerais