quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

FELIZ ANO NOVO!

mereça ser F E L I Z em

Boas Festas e Feliz Ano Novo!

Família Feliz Casa do Caminho Fundação Esperança Barra Mansa/RJ

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

DECIDI TRIUNFAR

"Decidi Triunfar", Walt Disney

E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar.
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.

Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de superá-las.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tenha sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde.

Agora, me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo que posso ter é ter o direito de chamar a alguém de "Amigo".
Descobri que o amor é mais que um simples estado e enamoramento,
"o amor é uma filosofia de vida".

Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser a minha própria tênue luz deste presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não vai iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...
Naquele dia, aprendi que os sonhos são somente para fazer-se realidade.
E desde aquele dia já não durmo para descansar...
Agora simplesmente durmo para sonhar.
(Walt Disney)

domingo, 27 de dezembro de 2009

APRENDER A FAZER

"Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros e sim à que consiste na arte de formar os caracteres, à que incute hábitos, porquanto a educação é o conjunto dos hábitos adquiridos."
O Livro dos Espíritos - Questão 685-A

A informação espírita é cultura, e a cultura em si não abriga o saber,
porque o saber implica o uso da informação para gerar a transformação - meta essencial da proposta espírita.

(...) o estudo minucioso do saber como fazer inclui a interação do aprendiz com os veiculadores do conhecimento em tarefas grupais, participativas, dialogais, com plena troca de informações na construção do saber.

Podemos deixar algumas questões, entre diversas, que nos compete formular, a fim de aquilatar a extensão do quanto temos que aprender acerca do como fazer. São elas:

Como aprender a dialogar?
Como amar a si mesmo?
Qual fórmula para efetivar o perdão verdadeiro?
Qual o remédio para o melindre?
Existe uma forma de controle da irritação?
Como vencer os conflitos sexuais?
Como amar inimigos?
Como superar os impulsos mentais de violência?
Como dominar as desordens nos raciocínios, quando nos encontramos sob pressão?
Como discordar e criticar sem gostar menos?
Qual o caminho para formar uma equipe harmoniosa?
Qual a forma prática para sermos bons parceiros dos bons espíritos?
Como penetrar nos labirintos do personalismo em nossa intimidade?
Como fazer o autoconhecimento?

O momento das vivências espíritas conclama uma tomada de posição nova.
(...) o saber fazer implica um compromisso de grandes proporções, concitando-nos a mudanças de profundidade.

Fonte: livro MEREÇA SER FELIZ, pelo Espírito Ermance Dufaux - cap. 16, Aprender a Fazer

sábado, 26 de dezembro de 2009

NÃO FAÇA TEMPESTADE EM COPO D'ÁGUA

Muitas vezes nos desgastamos por coisas que, examinadas em detalhe,
não merecem tanta atenção.
Nós nos detemos em pequenos problemas e questões e os superdimensionamos.
Um estranho, por exemplo, pode nos dar uma fechada no trânsito.
Em vez de esquecê-lo, e continuarmos em frente, tocando o dia, nos convencemos de que este motivo é mais do que suficiente para nossa raiva.
Nós imaginamos o confronto em nossas mentes.
Muitos de nós, inclusive, podem vir a narrar para outras pessoas o incidente,
em vez de simplesmente esquecê-lo.
Por que não deixar, simplesmente, que o mau motorista tenha seu acidente alhures?
Tente sentir compaixão por esta pessoa e pense como deve ser terrível ser obrigado a ter tanta pressa.
Deste modo, podemos manter nosso próprio senso de bem-estar,
sem incorporarmos o problema do outro.

Há muitas outras “tempestades” como essa.
Exemplos que ocorrem todos os dias, em nossas vidas.
Quando temos que esperar numa fila,
quando ouvimos críticas injustas,
ou fazemos a parte do leão de algum trabalho.
Só temos a ganhar ao aprender a não nos deixarmos levar por esses pequenos aborrecimentos.
Tantas pessoas perdem tanta energia de suas vidas
“fazendo tempestades em copos d’água”,
que perdem o contato com o lado mágico e belo da existência.
Quando você se compromete a trabalhar com esse objetivo em mente, percebe que sobra uma reserva muito maior de energia para ser dedicada à simpatia e à gentileza.

Fonte: livro NÃO FAÇA TEMPESTADE EM COPO D’ÁGUA...e tudo na vida são copos d’água... - de Richard Carlson, Ph.D.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

ONDE NASCEU JESUS?

Qualquer criança tem a resposta errada na ponta da língua: Belém.
A questão não é simples.
Era de conhecimento amplo, no círculo de Jesus, durante sua vida, que ele era de Nazaré, na Galiléia, assim como seus pais.

Para fazê-lo nascer na mais prestigiosa Belém, na Judéia, célebre entre os judeus por ser o berço de Davi, e para conciliar este fato com a arqui-sabida origem nazarena de Jesus, os dois únicos evangelistas que tratam de sua infância – Mateus e Lucas – recorrem a expedientes complicados e, lastimavelmente, contraditórios entre si.

Mateus dá a entender que a família morava em Belém, e que de lá fugiu para escapar do massacre dos recém-nascidos ordenados por Herodes. Num longo desvio, vão parar no Egito e, na volta à Palestina, por julgar ainda Belém um lugar perigoso, José decide estabelecer-se em Nazaré.

Lucas, por seu lado, parte do princípio oposto de que José e Maria moravam em Nazaré. Mas em função do censo ordenado por Augusto, em que todas as pessoas deveriam se registrar não no local onde residiam, mas no de origem dos seus antepassados, deslocaram-se a Belém, terra dos antepassados de José.

Não só não houve esse censo como a totalidade dos historiadores da Antiguidade jamais captou sinal de que um censo romano, cuja finalidade era a mais direta possível – taxar as pessoas -, pudesse ser orientado no sentido de forçá-las a procurar a cidade dos antepassados, o que, além de não oferecer resultado prático perceptível, configuraria um transtorno logístico de consideráveis proporções, com vastas multidões se deslocando de um lado para o outro.
O nascimento em Belém convinha aos evangelistas para fazer cumprir antigas profecias de que o Messias viria da cidade de Davi.

No livro “Vida de Jesus”, de Ernesto Renan, encontramos no capítulo 2:
Jesus nasceu em Nazaré, pequena cidade da Galiléia, que antes desse importante acontecimento não teve nenhuma celebridade. Durante toda a sua vida foi conhecido pelo nome de “Nazareno”, e só após entrarmos por um atalho bem complicado é que seremos capazes de entender o porquê da lenda que diz ter ele nascido em Belém.”

domingo, 20 de dezembro de 2009

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

COMEMORE AS PEQUENAS VITÓRIAS


Muitas pessoas permanecem à espera de grandes acontecimentos em suas vidas, almejam grandes realizações e grandes vitórias.
Essa postura não é aconselhável, porque correm o risco de se frustrar.
Talvez, você não terá grandes acontecimentos em sua vida.
Aprenda a se satisfazer com as pequenas vitórias.

Uma boa nota na Faculdade...
Um "oi" daquela "gata" que mora na sua rua e nunca havia olhado para você...
Uma promoção no seu trabalho...
A cura de uma doença...
São situações que merecem uma comemoração.
É a somatória de pequenas vitórias do dia-a-dia
que o transformará num vitorioso perante a vida.

Reflita: Quando você acorda, comemora mais um dia da sua existência?
Num mundo competitivo em que vivemos,
você comemora o emprego que tem?
Você comemora quando consegue construir um "puxadinho" na sua casa,
que era muito pequena?

Enfim: Comemore sempre, comemore os pequenos acontecimentos!
Só ofato de você estar vivo já é motivo para uma grande comemoração.

Fonte: livro É HORA DE SER FELIZ, de Aguinaldo Paviani

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

UM TESTE PARA SUA AUTOANÁLISE

No domingo passado, abordei a necessidade do autoconhecimento para progredirmos espiritualmente. Neste sentido, a primeira coisa a fazer segundo Sócrates, o grande filósofo grego, é conhecer-se a si mesmo, aliás, a chave do nosso progresso moral, conforme esclarece a questão 919 de "O Livro dos Espíritos", de Allan Kardec.

E para facilitar essa autoanálise, apresento aqui um teste, como prometi na coluna da semana passada.
Boa sorte!
Para tanto, responda com sinceridade as perguntas a seguir, marcando "S" quando sua resposta for "sim", "N" para "não", e "X" para "mais ou menos", quando for o caso.

Você perdoa sempre as ofensas recebidas? ( )
Procura não falar mal dos outros? ( )
Tem paciência para ficar numa fila? ( )
Sente arrependimento quando faz algo errado? ( )
É incapaz de falar palavrão? ( )
Consegue não guardar ressentimentos? ( )
Evita dramatizar suas doenças? ( )
Frequentemente usa de franqueza exagerada? ( )
Procura não gastar mais do que dispõe? ( )
Visita seus parentes ou amigos enfermos? ( )
Jamais fica feliz com o fracasso do inimigo? ( )
Evita queixar-se sistematicamente de tudo e de todos? ( )
Ajuda o próximo sem esperar recompensa? ( )
É capaz de repetir com paciência mais de cinco vezes a mesma resposta quando a outra pessoa não entende? ( )
Trata seus familiares como trata suas visitas? ( )
Consegue vencer sempre seu mau humor? ( )
Nunca faz amizade por interesse? ( )
Gosta de receber elogios? ( )
E de receber críticas? ( )
Procura fazer planos e realizá-los? ( )
Consegue dominar o seu medo e manter a confiança? ( )
Você procura falar menos e ouvir mais os outros? ( )
Não condena o próximo antes de apurar se ele é culpado? ( )
Chega sempre na hora para seus compromissos? ( )
Procura dominar os vícios? ( )
É incapaz de condenar quem não pensa como você? ( )
Não se irrita com facilidade? ( )
Você tem orado a Deus, agradecendo o dom da vida? ( )

Caso você tenha marcado menos de 15 Sim, é sinal que é preciso mais esforço na sua transformação moral, para um dia, como Jesus, ser um espírito perfeito.
Como desta vez consegui marcar 20 Sim, é sinal que ainda preciso melhorar!

Gerson Simões Monteiro
Vice-Presidente da Funtarso

(esta publicação foi uma colaboração da Ana Lucia)


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

HUMANIZAR 2010


Este portal é de todos que trabalham pelo Humanizar.
Para acessá-lo clique no link acima.

domingo, 13 de dezembro de 2009

UNIÃO

Nunca insistiremos em demasia na necessidade de união entre nós, os adeptos da Doutrina.
União sincera, por dentro e por fora de nós mesmos e não aparente, disfarçando a animosidade.
União que nos faça espontâneos na alegria de trabalharmos em conjunto, sem que ninguém se sinta maior do que outro.
Não criemos privilégios que não existem na Doutrina.
O nosso maior privilégio será o de servir sempre!
Estendamos as mãos aos companheiros iniciantes e não estabeleçamos, na gleba de nosso esforço, qualquer tipo de competição.
O espírito de competição arrasa qualquer grupo...
Convençamo-nos de que a essência da Doutrina ainda está para ser apreendida por nós - por todos nós!
Ninguém se sinta excluído de semelhante realidade.
Com enorme facilidade, os cargos que ocupamos podem nos subir à cabeça, subtraindo-nos a lucidez e o discernimento.
Quem, na seara espírita, se distancia da caridade, não sabe a que perigos está se expondo!...


Fonte: livro DOUTRINA VIVA, pelo Espírito Francisco C. Xavier

sábado, 12 de dezembro de 2009

PALESTRAS DE DEZEMBRO

PALESTRAS PÚBLICAS
CASA DO CAMINHO
Estrada Barra Mansa x Bananal, 2801 - Km 4

Cotiara – Barra Mansa/RJ
AOS SÁBADOS - às 19h30

DEZEMBRO / 2009

DIA TEMA EXPOSITOR
05 Mundos Regeneradores - ESE cap 3 SANTANA
12 O Mal e o Remédio - ESE cap 4 RONI
19 Necessidade da Encarnação - ESE cap 5 HERCÍLIA
26 O Jugo Leve - ESE cap 6 SERGIO